As melhores leituras de 2019 da Amanda

2019 foi novamente um ano em que li mais não-ficção que ficção. Foi o ano em que eu descobri, enfim, que gosto de biografias (li quatro!!), redescobri  quanto eu me divirto com os thrillers do Daniel Silva e os romances históricos de Lisa Kleypas e Mary Balogh. Li livros sobre dinossauros, o surgimento dos mamíferos e como os principais animais domésticos foram domesticados. E no finzinho do ano li um livro que (em minha modesta opinião) celebra essa invenção incrível que é a escrita .

De tudo o que eu li  esses foram os que mais marcaram :

1) Leonardo Da Vinci –  Walter Isaacson (Tradução: André Czarnobai; Editora Intrinsica)

É lugar comum falar da genialidade de Da Vinci, mas essa biografia nos mostra o lado mais humano do gênio e esse approach é o que eu mais gostei nesse livro. Isaacson nos entrega um Leonardo com todas as suas manias, senso de humor, seu amor pela ciência, e sua imaginação sem limites. Eu sempre gostei do Da Vinci, depois desse livro, passei a gostar mais ainda.

2) Isaac Newton, Uma Biografia – James Gleick (Tradução: Álvaro Hattnher; Editora Cia das Letras)

Um dos meus cientistas favoritos é Isaac Newton. Esse ano tive prazer de ler uma biografia curtinha mas que sintetiza bem a vida de uma mas maiores mentes que já viveram. Em suas pouco mais de 270 páginas o autor nos leva da infância até o momento que “ [de] cima de ombros de gigantes” Newton revolucionou a ciência e mudou para sempre a forma como as pessoas passaram a olhar o mundo natural.  

3) Da Cia da Letras também são duas [auto]biografias de mulheres incríveis, cada uma a sua maneira: Ato, Prologo e Epílogo é o relato da vida de Fernanda Montenegro, de seu inicio no rádio, até sua consagração na TV, cinema e teatro. Esse livro é todo maravilho , desde o papel de textura deliciosa, passando pela mancha do texto até o tamanho da fonte. E que mulher incrível é Fernanda Montenegro! Lúcida e ativa aos 90 anos ela uma inspiração para todos nós. 

Outra mulher que inspira é Michelle Obama. Em sua autobiografia Minha História (Tradução: Denise Bottmann, Débora Landsberg e Renato Marques), ela nos conta como a menina negra nascida em um bairro pobre chegou à Casa Branca. É a história de como a educação, aliada à tenacidade pode levar a pessoa a lugares que elas nunca imaginaram. Mais que a mulher de Barak Obama, Michele é um ser humano admirável por só só e esse livro é sensacional . 

melhores amanda 1 - 4

4) The English Girl – Daniel Silva (Editora: Haper Collins)

Fazia tempo que eu não lia nada de Daniel Silva, até que encontrei este livro. Para mim Silva é o mestre do thriller internacional. Seus conhecimentos de política internacional e sua imaginação sem limites resulta numa história de espionagem com todas as reviravoltas que tornam a leitura empolgante, sem nunca deixar de ser verossímil. James Bond e o seu MI5 podem ser mais famosos, mas o melhor espião da atualidade é Gabriel Allon e seu “Escritorio” em Tel Aviv. 

5) Devil´s Daughter – Lisa Kleypas (Editora: Avon Books)

Eu adoro um “romance mulherzinha”, leio em quantidades industriais e, confesso, em sua maioria eles são  bem esquecíveis. Esse ano eu li alguns bem legais e um dos meus favoritos foi Devil´s Daughter. Gosto  dessa autora porque além da construção histórica impecável, seus personagens tem nuances, você passa a gostar deles como se fossem pessoas de carne e osso. Esse livro em particular é uma história de recomeços, de duas pessoas que se encontram e estão tentando construir um relacionamento, com toda “bagagem” que cada um possui. Esse é um livro “fofo”, divertido e emocionante como todo o romance deve ser.

6) Domesticated: Evolution in a Man-Made World – Richard C. Francis (Editora: W. W. Norton & Company)

Este é o livro para aquele que em algum momento da vida olhou para seu cachorro (ou gato) e pensou: como esse bicho veio parar dentro da minha casa? Esse é uma das obras mais singulares que eu já li, o  autor nos conta como cada um dos nossos animais domésticos se tornaram, …. bem, domésticos. Não somente cães e gatos têm sua história de domesticação narrada, bovinos, roedores e (pasmem) seres humanos também são contemplados. O que e mais gosto em livros como esse e fazem olhar para os meus bichos de uma outra forma. Vejo minha cachorrinha e consigo enxergar toda uma linhagem de cachorros selvagens/ coiotes que vieram antes dela. Olho para os meus gatos e todos os gatos selvagens que vagavam (e ainda vagam) por desertos estão em cada um deles. E nos vejo, a humanidade. Somos somente mais um tipo de animal na grande árvore da vida, que depois de nos domesticarmos, domesticamos toda uma variedade de outros animais. 

7) O Mundo da Escrita – Martin Puchner (Tradução: Pedro Maia Soares; Editora Cia das Letras)

O ultimo livro que comecei a ler em 2019 foi também o primeiro que eu terminei de ler em 2020. O que eu posso dizer sobre esse livro além de que ele é maravilhoso? Para mim foi como ler um épico que se inicia com o desenvolvimento da escrita (que ocorre em pelo menos três lugares diferentes) passando pelas tabuletas de barro com escrita cuneiforme, a criação do papel, Gutemberg, até os dias de hoje. Nada pode ser mais bonito para um bibliófilo (e eu tenho a pretensão de fazer parte desse “clube”) do que ler sobre aquilo que você ama. Imperdível! 

melhores amanda 5 - 8

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *