Obra Completa – Murilo Rubião

“Com o crescimento da popularidade a minha vida tornou-se insuportável. Às vezes, sentado em algum café, a olhar cismativamente o povo desfilando na calçada, arrancava do bolso pombos, gaivotas, maritacas. As pessoas que se encontravam nas imediações, julgando intencional o meu gesto, rompiam em estridentes gargalhadas. Eu olhava melancólico para o chão e resmungava contra…

Nu, de botas – Antonio Prata

“Durante meus primeiros anos de vida, a função das cuecas foi um enigma. Pra que usar uma sunga de algodão por baixo da calça, a apertar-nos o pinto, o saco e a bunda, se todas essas partes do corpo era tão agradável o toque macio do moletom? O mistério arrastou-se até o dia em que…

O Drible – Sérgio Rodrigues

“Não deu tempo. O cara está completamente gagá e não para de falar de futebol um segundo. Às vezes o discurso dele me lembra a Toca do Smart, entulhado de bugigangas até o teto.”“Only natural. O futebol é um grande produtor de lixo pop.”“Mas ele não acha que é lixo, aí que está. Fica tentando…

[Colaboradora] A passagem tensa dos corpos

Por: Andreia Arruda “Eu reuni os mortos em uma longa listagem que, por inaptidão minha, não foi à página. Sou impedido de escrever. Oral, minha listagem mantém o registro de todas as mortes que acompanhei. Aguardo agora, com expectativa, que mais um óbito se efetive. Houve um envenenamento, e a vítima está a sofrer. Presumo…

Hanói

Tirou o jaleco azul e colocou nas costas da cadeira. Surpreendeu-se ajeitando estupidamente o cabelo e a roupa enquanto caminhava com Bruno até a esquina. Lá estava Max, um pouco menos alto do que os homens que treinava, um pouco menos jovem, mas ainda assim. Era sempre um golpe vê-lo, mas ela já tinha se habituado.…

[TIROLEITE] Ursinho metalúrgico, esquilos neuróticos + Sorteio

Por: Bruno Leite Olás! Primeiramente, apertem o play porquê o [TIROLEITE] de hoje é viajandão. http://youtube.googleapis.com/v/nZuOJrfDaZU&source=uds Ano passado, estava eu sentado num karaokê fuleiro no meio da Teodoro Sampaio, sozinho, matando o tempo enquanto o metrô não retornava às suas atividades. Cantaram Fagner, Rolling Stones, Fábio Júnior e eu estava lá, acompanhando com palmas e…

A maçã envenenada

“O bilhete que Kurt Cobain deixou foi escrito em tinta vermelha, era destinado a um amigo imaginário de infância e terminava com uma citação de Neil Youg: melhor queimar do que apagar aos poucos. A edição brasileira das memórias de Immaculée Ilibagiza tem capa cinza e uma foto dela com um pássaro ao fundo, e…