Melhores Leituras da Anna Carolina

Por: Anna Carolina

2018 foi o ano em que dediquei minhas leituras às escritoras e aos temas voltados ao universo feminino/feminista.

Não foram muitos livros, em quantidade, mas quando paro para refletir a relevância das suas temáticas, e como seriam importantes para me ajudar a lidar com o turbilhão de emoções que viriam no final deste ano, agradeço a cada página lida!

Estas são as minhas escolhas:

tOP 10 aNA 2

O papel de parede amarelo, Charlotte Perkins Gilman (José Olympio)

Considerado um clássico da literatura feminista, este conto de terror publicado (e muito questionado) em 1892, narra o drama de uma mulher que passa por um tratamento psicológico controverso e suas observações, anotadas em um diário, sobre o estranho papel de parede do quarto em que é confinada. Uma metáfora dolorosa (e, em parte, autobiográfica) sobre a opressão e relação entre marido e esposa.

[poemas], Wislawa Szymborska (Companhia das Letras)

A obra de Szymborska (ganhadora do Nobel de Literatura de 1996) me acompanha desde 2016, quando uma amiga e livreira leu um dos seus poemas para mim, em voz alta. Quando participei de uma palestra com a sua tradutora Regina Przybycien, no final de 2017, minha admiração aumentou e se consolidou. A sua poesia bem humorada, leve, mesmo quando aborda temas difíceis, me emociona profundamente. Meu preferido deste livro: “Vietnã”.

A Origem do Mundo: uma história cultural da vagina ou a vulva vs. o patriarcado, Liv Strömquist (Quadrinhos na Cia)

Um quadrinho didático e bem humorado sobre como o sistema patriarcal, ao longo da história, oprime e tenta padronizar os corpos, a sexualidade e a individualidade das mulheres. Misturando desenho com fotografias, podemos conhecer alguns “homens que se interessaram um pouco demais por aquilo que se costuma chamar de genitália feminina” e, também, a nunca mais comer sucrilhos!

O peso do pássaro morto, Aline Bei (Nós)

Meu último livro lido em 2018 e o primeiro romance publicado da autora. Toda a sensibilidade e a dor da personagem principal, dos oito aos cinquenta e dois anos, são descritos em forma de poema nesse livro comovente, que passa por temas delicados como a morte/luto, o machismo, a violência e a maternidade.

tOP 10 aNA

Tetralogia Napolitana, Elena Ferrante (Biblioteca Azul)

Não consegui escolher apenas um volume dessa série maravilhosa, então, indico aqui a obra completa. A amizade de Lenu e Lila da infância à velhice, assim como a história de tantas famílias e personagens do subúrbio de Nápoles, me fisgou desde as primeiras páginas. Fui tão envolvida pela “febre Ferrante” que li os quatro livros em 15 dias, um recorde pessoal. Um relato tão honesto e detalhado sobre a vida dessas duas mulheres que, enquanto escrevo, tenho vontade de recomeçar a leitura. Também indico a série da HBO, muito bem adaptada, que está em sua primeira temporada. Anna Carolina

Anna Carolina Fournier: 33 anos, bióloga de formação, livreira por vocação e gateira.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *