Melhores Leituras do Kalebe 2018

Talvez 2018 tenha sido o ano mais difícil nas minhas leituras. Na vida também não foi nada fácil, mas acho que foi assim pra quase todo mundo, não é mesmo? A minha maior dificuldade com a leitura foi a concentração. Foi muito complicado manter o foco em um ano tão agitado. Acabei por dividir o tempo que eu tinha para a leitura com uma nova (que já faz uns anos na verdade) paixão: podcasts. Tenho ouvido cada vez mais e também criei o meu com outras duas pessoas (Ju e a Luana do Abstração Coletiva) e ele se chama O Nome do Livro (e já está disponível no Spotify!).

Mas vamos a lista!

TOP 8 A 11

10 – Divida de Honra, Chuck Wendig (Editora Aleph) /  Soldador Subaquático, Jeff Lemire (Editora Mino)

Empate em 10º lugar!

A trilogia de Chuck Wendig continua eletrizante! Pra quem não conhece, os livros se passam entre o Episódio VI (O Retorno de Jedi) e o Episódio VII (O Despertar da Força) e serve para tentarmos entender o que aconteceu nesse tempo. E nesse 2º volume nos aprofundamos em algumas frentes da história e principalmente na relação com os personagens. A escrita continua fluida e repleto de boas cenas de ação.  E ainda tem a aparição de dois dos personagens mais queridos da saga. Para quem está curtindo os novos filmes de Star Wars, essa trilogia é imperdível.

Sobre o quadrinho, é a história de um soldador subaquático solitário que tem que encarar os desafios da paternidade ao mesmo tempo que olha para o passado. Belo, melancólico e triste. Jeff Lemire está com tudo.

9 – Cabeça de Santo, Socorro Acioli (Companhia das Letras)

Esse é um dos livros que eu li anos atrasado. Desde a época do seu lançamento já me chamava a atenção e tinha a certeza que ia gostar. Mas o que eu li foi ainda melhor. Livro vibrante, envolvente e com um Brasil que nem sempre achamos nos livros. Demorei pra ler, mas vai ficar sempre na memória.

8 – Sol na Cabeça, Giovani Martins (Companhia das Letras)

Esqueçam o hype (que foi muito e um tanto quanto exagerado). Estréia de um autor talentoso que conseguiu recriar a linguagem oral do asfalto na escrita. Ótimos contos em um livro que vale a pena ser lido.

TOP 4 A 7

7 – Assassinos da Lua das Flores, David Grann (Companhia das Letras)

Livro que li em menos de uma semana e mergulhei nessa trama de assassinatos, conspirações e o pior lado do ser humano em uma história tão absurda mas que só pode ser real. Fiquei fascinado com a escrita do autor que conseguiu criar um livro num ritmo de thriller policial mas com informações precisas sobre o nascimento do FBI e os assassinatos premeditados dos Ossages.

6 – Luuanda, José Luandino Vieira (Companhia das Letras)

Leitura para a faculdade mas que me impactou muito. Conhecer mais sobre a história de Luanda me ajudou a entender um pouco desse livro que tem uma escrita complexa e traz histórias tristes de um povo que ainda estava lutando pra conseguir sua liberdade. Leiam Luandino!

5 – Kindred, Octavia Butler (ed. Morro Branco)

Livro poderoso que faz você mergulhar num período terrível da escravidão e consegue recriar um pouco dos horrores da época. Escrita envolvente de uma das autoras mais importantes da ficção cientifica e que nunca tinha sido traduzida por aqui. Livro impactante que rendeu um ótimo clube de leitura.

4 – Verões Felizes, Zidrou & Jordi Lafebre (Sesi-SP Editora)

A maior surpresa do ano passado. 

TOP 3

3 – Jeremias – Pele, Jefferson Costa e Rafael Calça (Graphic MSP – Panini)

O melhor quadrinho que li no ano passado. Terminei de ler chorando de soluçar. História simples mas que é tão importante e tão representativa sobre a nossa realidade. Quadrinho que eu tenho vontade de dar de presente a todas as pessoas que eu conheço. Leiam!!

2 – A Amiga Genial, Elena Ferrante (Biblioteca Azul – Editora Globo)

Ainda que tenha demorado, a Ferrante Fever me pegou. E apesar da Juliana ser a primeira pessoa que vi lendo Ferrante e me indica desde que essa febre era só mato, eu infelizmente não tinha lido. Apesar da alta expectativa, Amiga genial é incrível. Personagens excelentes, muita violência e uma leitura que flui tão bem que a vontade é de já começar imediatamente os outros livros. Ferrante Rainha de tudo.

1 – Uma vida pequena, Hanya Yanagihara (Editora Record)

Livro que foi escolhido para o clube de leitura de janeiro e apesar da ousadia no tamanho de suas 800 páginas, é um livro que vai ficar na minha cabeça por muito tempo. Um livro sobre a vida, suas decepções, amores, amigos … Faltam palavras pra demonstrar o quanto eu amei esse livro. Tem alguns problemas, mas ficou um carinho pelos personagens e pela jornada que foi a leitura. Livraço.

Menções especiais.

Não Ficção

Dados os acontecimentos do ano passado, comecei a tentar ler mais não-ficção e o que escolhi foi Origens do Totalitarismo da Hannah Arendt. Outro tipo de leitura, muito mais lenta. Mas feliz por começar essas leituras.

Releitura

Esse ano que passou reli O Oceano no fim do caminho de Neil Gaiman e esse é um dos meus livros favoritos da vida. Na releitura ele cresce ainda mais. Outro que reli foi Fun Home, da Alison Bechdel (que depois de anos esgotado, foi relançado pela Todavia) e que quadrinho bom! Ótima releitura.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *