[Faltou uma vírgula] O Clube de Leitura Espontâneo

Por: Laís Pragana

Participar de clubes de leitura me traz uma alegria imensa. A multiplicidade de visões sobre um mesmo livro pode ser tão rica – e, a depender do tema, até entorpecente – que já saí de uma dessas reuniões amando um livro para o qual, a princípio, eu não tinha dado muita bola na minha leitura solitária. A ideia basicamente é a de escolher previamente um livro para que num encontro (que pode ser mensal, quinzenal, presencial, virtual etc.) se possa discuti-lo. Simples assim. E eu garanto que é uma experiência muito enriquecedora.

carverApesar deste formato tradicional, gostaria de dividir com vocês algo inédito que aconteceu comigo nestes dois últimos meses. Em julho deste ano chegou, num lançamento que merecia muito mais burburinho, uma antologia de poemas de Raymond Carver (Esta Vida – poemas escolhidos, com seleção e tradução de Cide Piquet) pela Editora 34. Na livraria tratamos, eu e meus colegas livreiros, de colocá-lo em lugar de destaque na mesa de lançamentos e vira e mexe um de nós abria um exemplar a esmo, lia um poema, dividia-o com os demais…: ”lê esse aqui!”; “e desse, o que você achou?” e por aí vai. Aquela alegria, enfim, de compartilhar 8 horas diárias com pessoas que falam a sua língua.

E foi então que a poesia pulou os muros da livraria.

Quando dei por mim, eu estava monotemática: compartilhava com amigos fotos que eu mesma tirava das páginas do livro, indicava-o para todo mundo, ansiava pelas edições esgotadas dos contos que por si só já haviam consagrado Carver como um grande escritor. Toda ação tem uma reação: um amigo meu, com seu sotaque de interior paulista que garantia um toque especial, passou a me enviar áudios no Whatsapp declamando poemas que o comoveram (como “Meu Trabalho” e “Para Tess”). Confessou inclusive que há tempos não chorava tanto sob a influência da poesia.

Já outro amigo meu me enviou um e-mail duro, pesado e triste me contando algo que acontecera recentemente em sua vida e usou o poema “O Padeiro” como uma linda metáfora. Me faltaram palavras para respondê-lo à altura, aliás.

Mais do que pela linguagem simples e coloquial que Carver usa em seus poemas e pelos temas que aborda, com os quais podemos facilmente nos identificar de um modo ou de outro, acho que este livro chegou a nossas mãos num momento oportuno. Cada um interpretou-o à sua maneira, deu a ele a força que julgava adequada, rabiscou as suas páginas e entortou as lombadas de uma forma única. Misticismo, coincidência ou histeria coletiva, só sei que me vi em meio a um verdadeiro clube de leitura espontâneo, involuntário, lindo, significativo. Nunca a poesia tinha provocado isso em mim, tendo em vista que costumo lê-la de forma particular e silenciosa. Mais uma prova do poder avassalador que a literatura exerce nas vidas de quem abre as portas para ela e decide compartilhá-la com o mundo.

E você, vem também?

De manhã, pensando no império

Pressionamos os lábios contra a borda esmaltada das xícaras
e sabemos que essa gordura que boia sobre o café
um dia irá parar nossos corações.
Olhos e dedos tombam sobre a prataria
que não é prataria. Do outro lado da janela, as ondas
batem contra os muros descascados da velha cidade.
Suas mãos se erguem da toalha de mesa barata
como para fazer uma profecia. Seus lábios tremem…
Tenho vontade de te dizer: ao diabo com o futuro.
Nosso futuro jaz no fundo da tarde.
Ele é uma rua estreita com uma carroça e um condutor,
um condutor que nos olha e hesita,
depois balança a cabeça. Enquanto isso,
eu quebro indiferente o ovo de um bela galinha Legorne.
Seus olhos se embaçam. Você os desvia de mim e olha
                                                                                 [por cima
dos telhados para o mar além. Até as moscas estão paradas.
Eu quebro o outro ovo.
Seguramente nós diminuímos um ao outro.

Raymond Carver

 

PS.: sobre clubes de leitura, aproveito para prestigiar dois que eu admiro muito: o Leituras Compartilhadas, mediado pela equipe deste querido Espanador em São Paulo, e o Leia Mulheres, que já está presente em dezenas de cidades do Brasil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *