[Mania de listas] Melhores Leituras da Luara

Por: Luara França

10. Só garotos, Patti Smith (Companhia das Letras)

Acho que esse foi o ano de ler livros que eu não leria normalmente e me surpreender. Só garotos foi um daqueles livros que sempre ouvi maravilhas sobre, mas nunca achei que fosse “a minha praia”.

A escrita não é exatamente a que me agrada, o tema pode me deixar com o pé atrás, tenho um preconceito bobo com artistas plurais.. enfim! Acabei pagando pelo meu próprio preconceito e demorei pra ler essa belezoca.


9. Um útero é do tamanho de um punho, Angélica Freitas (Cosac & Naify)

Falar de poesia é quase impossível pra mim, então só posso dizer que esse livro me pegou demais! Fiquei pensando nele por um bom tempo.

 
8. A amiga genial, Elena Ferrante (Biblioteca Azul)

Uma surpresa que o #leiamulheres me deu. Tinha começado esse livro da Ferrante pelo menos umas seis vezes e não conseguia engrenar.

Mas passado o primeiro susto, li 80% do livro de uma vez. Uma história extremamente envolvente que trata de uma situação extrema através de problemas tipicamente femininos.

7. Maracanazo e outras histórias, Arthur Dapieve (Alfaguara)

Um livro de contos que me pegou de jeito. Meu conto preferido (“Inverno, 1968”) se passa em um ensaio do Pink Floyd e tem o Syd como personagem principal.Além disso ainda temos Copacabana, rivalidade, países, abuso e futebol (não que eu ligue muito para futebol, mas…)

6. O livro das semelhanças, Ana Martins Marques (Companhia das Letras)

Pra mim é muito difícil falar sobre um livro de poesia, mas esse ano dois deles realmente me tiraram do chão. O livro das semelhanças é aquele livro que você quer ler devagarinho pra não acabar, mas também quer ler de uma vez porque não consegue parar. Muita lindeza.

5. Carry On, Rainbow Rowell

Até quando essa mulher está com preguiça ela escreve um livro fofo! Devorei Carry On em dois dias e… I’M NOT EVEN SORRY!

Uma fantasia delícia que deve sair no Brasil em 2016 pela Novo Século (e tem a melhor trilha sonora de personagem, pode ser ouvida aqui). Carry On é uma espécie de fanfic escrita pela própria autora do livro inicial o.O

Parece um pouco confuso, mas todo mundo pode ler, mesmo sem ter lido Fangirl (agora, por favor, se você não leu Fangirl…VÁ LER AGORA!)

4. 14, Jean Echenoz (34)

Fiquei impressionada com a mudança de foco nessa lista, mas enfim… 14 é um livro sério, romance histórico sobre a Primeira Guerra Mundial escrito pelo ponto de vista de um soldado. Mas ao mesmo tempo ele é cheio de pequenas sacadas e ironias. Uma leitura incrível que realmente te faz sentir como poderia ser viver aquele período.

3. Fugitiva, Alice Munro (Editora Globo)

Lili rainha, os outros nadinha!

Alice Munro foi a primeira leitura do #leiamulheres Rio de 2015, e não poderíamos ter começado melhor! Um livro forte, mas ao mesmo tempo calmo.

Trata de temas importantes e delicados (amor, família, casamento.. ops, esse é outro livro) com uma voz tão sutil que chega a ser uma surpresa o impacto que ela é capaz de causar.

2. O talentoso Ripley, Patricia Highsmith (Companhia das Letras)

PUTA livro! Sério. Livraço! Não sei como seria possível não entrar nessa história de cabeça. A loucura e o desejo de Ripley são tão intensos na escrita que acabam sendo uma ilustração de diversos tipos de desejo. Frustração, inveja, medo, todos aqueles monstros que escondemos no armário são trazidos à tona pela sra. Highsmith.

1. Luzes de emergência se acenderão automaticamente, Luisa Geisler
(Alfaguara)

Não tinha nenhuma possibilidade what-so-ever de esse não ser meu livro preferido de 2015! Acho que já devo ter dado para umas 4 amigas, já foi tema de clube de leitura, já foi indicação pra vizinha, já foi SÓ AMOR!

É difícil quando você lê o melhor livro do ano em janeiro, você sempre fica esperando que os outros superem, ou que apareça alguma coisa ainda mais incrível mas… O Ike chegou, abriu meu coração, sentou na porta e nunca mais saiu.

Um livro sobre descobertas, sobre a vida, sobre uma cidade pequena, sobre uma amizade, sobre como as coisas podem estar-bem-na-sua-frente-e-mesmo-assim-você-ser-uma-idiota-completa-e-não-perceber.

Luara França é paulista, com sotaque mineiro e mora no Rio de Janeiro. Trabalha com livros e escreve no blog Ao rés do chão

Um comentário em “[Mania de listas] Melhores Leituras da Luara

  1. Luara, que engraçado o “Luzes de Emergência” ser o seu favorito! Eu não tinha percebido o quanto você gostou dele lá no clube de leitura. Bem, eu não gostei tanto dele assim… Mas já estou acrescentando na minha lista todos os que ainda não li! 😀

    E minha maior curiosidade é sobre “14”. Já estou pra ler esse livro há um tempão, mas sempre acabo esquecendo dele! :/

    Beijo grande!
    Mona
    http://www.literasutra.com

  2. Um útero é do tamanho de um punho foi um dos livros que mais me surpreendeu esse ano. Foi daqueles livros que da vontade de mandar todo mundo ler. Foi muito intenso. De toda a sua lista esse foi o único que eu li, mas tenho alguns desejados aí no meio.

    Beijos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *