[Espananews] FIQ 2015

Entre os dias 11 e 15 de novembro acontece a 9ª edição do Festival Internacional de Quadrinhos, o FIQ, em Belo Horizonte. O festival tem entrada gratuita e acontece na Serraria Souza Pinto (na Av. Assis Chateaubriand, 809 – Floresta).

O FIQ consolidou-se como um importante evento do calendário de fãs de quadrinhos. Sua proposta parece ser mais diversa e democrática. Por ter a entrada gratuita, além do público que frequenta outros eventos do tipo, excursões escolares passam pelo evento e participam das atividades propostas.

O evento aumentou sua duração este ano e tem um programação bem extensa.

No auditório Mateus Gandera, uma série de painéis acontecem durante o dia. Todos são gratuitos; só é necessário retirar uma senha para entrar. Você pode conferir todas as mesas neste link. E como de costume, o Sidney Gusman, editor da Graphic MSP, já avisou que no painel sobre a coleção apresentará novidades sobre a próxima leva de títulos! Além disso, será lá o lançamento do 10º da coleção, Louco – Fuga, do Rogério Coelho.

Outros grandes nomes que estarão este ano no auditório são Jeff Smith, criador da série Bone, e a roteirista Gail Simone, que tem importantes arcos para Mulher-maravilha e  Batgirl. Mas a lista não para… Muitos  artistas nacionais discutindo temas interessantes. Vale muito a pena conferir.

A programação também conta com oficinas, apresentações de criação conjunta,  duelos de quadrinistas, uma gibiteca para quem quiser descansar um pouco e ler… E o carro-chefe do Festival são os lançamentos. Muitos quadrinistas agendam seus lançamentos para o FIQ. Este ano não foi diferente. Além de uma longa lista de lançamentos oficiais (veja a lista completa aqui), artistas independentes expõem seu trabalho em mesas (serão 122 este ano) e 32 estandes de pequenas e grandes editoras de quadrinhos. Sem contar os estandes de lojas e sebos.

O homenageado do FIQ este ano é o quadrinista Antônio Cedraz, criador da Turma do Xaxado, que faleceu ano passado. Uma das exposições será dedicada à sua obra, chamada “Cedraz: o mestre dos quadrinhos”. Outras três exposições também acontecem no espaço: “Alves: cerrado nos quadrinhos”, sobre a dissertação de mestrado de Alves, com tirinhas sobre o bioma do cerrado para o ensino de geografia; “A ciência dos super-heróis”, que aborda conceitos científicos e como eles são representados nos quadrinhos de super-heróis; e “Heroica”, em que heroínas e vilãs dos quadrinhos terão seus figurinos recriados e montados em manequins por cinco artistas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *