[Especial de férias] Amanda

Férias… a desculpa perfeita para fazer mais do que já fazemos muito: ler. Para isso eu tenho algumas sugestões de leitura para esses dias:
Mortais – Nós a Medicina e o que importa no final
Atul Gawande
Ed. Objetiva
264pp
Não se deixe abalar por esse título estar classificado como “auto ajuda” numa livraria famosa. Não se trata disso, mas de uma análise objetiva de uma inevitabilidade da vida: a morte. Por mais que a medicina tenha evoluído e as pessoas (tendo dinheiro suficiente) passaram a ter acesso as mais modernas técnicas de tratamento e cura de N doenças, chega um momento em que uma verdade deve ser encarada: o paciente vai morrer. Como lidar com isso? Médicos estudam para salvar vidas mas poucos se importam em dar uma morte digna ao seu paciente. Muitos familiares preferem a ilusão de ter seu ente querido preso a máquinas numa vida vegetativa e sofrida, ou recorrem a “milhões” de tratamentos que não terão chance de sucesso, a permitir que o paciente tenha um atendimento que vise amenizar a dor, trazer conforto e uma morte tranquila. Eu particularmente preferia não morrer, mas já que isso é inevitável, que seja da forma mais pacífica possível. É basicamente sobre isso que o livro fala: como permitir (e aceitar) a mortes. Para ler na praia, tomando sorvete importado e vendo corpos lindos semi-nus e bronzeados (porque enquanto a morte não chega, bora curtir a vida!)
Color – A Natural History Of The Palette.
Victoria Finlay
Random Hous
448 pp
Acredito que nunca paramos muito para pensar nas cores que nos cercam. Claro que levamos em conta a cor quando vamos comprar um carro, pintar a casa, escolher a roupa que vamos usar no dia… Mas nunca passamos do aspecto estético da cor. 
Esse livro nos dá uma outra dimensão dos usos da paleta básica das cores. A autora vai aos lugares mais distantes do mundo para falar de como os povos antigos produziam seus pigmentos, as funções religiosas e sociais das cores e como elas definiram (e ainda definem) a vida das pessoas nas mais diversas sociedades.
O resultado é uma viagem através de um mundo sensorial onde ocres, vermelhos, azuis e pretos são mais que cores, são chaves para um mundo exótico, sensual e misterioso. Leia antes de aproveitar as liquidações de inverno, você olhará as roupas com outros olhos.
Os Crimes do Monograma
Agatha Christie por Sophie Hanna
Nova Fronteira
288pp
Não, querido leitor, Sophie Hanna não é uma Zibia Gaspareto britânica que incorpora Agatha Christie. Ela é uma espécie de substituta da célebre autora de livros policiais.

Neste livro, Hanna constrói uma história irresistível em torno de assassinatos que tem em comum uma abotoadura de ouro com as iniciais P.I.J deixadas nos locais dos crimes. Quer ler um livro policial e “ser considerado um leitor sofisticado”? Seus problemas acabaram!!! Pegue Os Crimes do Monograma e se alguém te esnobar, diga: “essa autora está na Flip, querido… É cult!”

O Principe dos Canalhas
Loretta Chase
ArqueirO
286pp
Ah! Nesse tempo frio nada como uma leitura descompromissada para passar o tempo. E O Príncipe dos Canalhas é o livro certo! Ganhador do Rita (e neste mês de julho tem premiação do Rita em NY) é um dos livros mais divertidos e romanticos que eu li nos últimos tempos.
Jéssica Trent chega em Paris para salvar seu pouco inteligente irmão da influencia maléfica de Sebastian Bellister, Marques de Dain e mais conhecido como Lorde Belzebu. O que ela não esperava era que o diabo fosse tão… interessante. Dain, por outro lado, fica fascinado com o espírito pouco convencional da Srta. Trent. O “embate” dos dois garante um livro engraçado e sensual. Não posso pensar em nada mais apropriado para férias.  

Um comentário em “[Especial de férias] Amanda

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *