[Achados do Sebo] Revista Granta

O Achados do Sebo de hoje é possivelmente o mais inesperado de todos os posts dessa seção tão especial aqui d’O Espanador.

Hoje vou falar sobre a Revista Granta (e as 6 edições que eu encontrei por um preço honesto).

As maravilhosidades!

Talvez você que esteja ai lendo esse texto não saiba, mas eu adoro a Granta. Acho a revista inovadora, interessante e criativa. Confesso que nunca tinha ouvido falar dela antes de entrar pra esse universo dos livros, em 2008, mas depois que vi a primeira edição em português com os melhores Jovens Escritores norte-americanos (número 1 da edição em português), me encantei. O que eu mais gosto na Granta é a mistura entre os novos autores com nomes já consagrados. E principalmente essa ideia de cada número temático, seja dividido por país ou mesmo para tentar entender um momento.


Já falamos algumas vezes aqui no blog sobre a revista: a sua polêmica versão brasileira com os Melhores Jovens escritores Brsileiros com menos de 40 anos (uma tradição que acompanha a revista desde 1983 quando foi lançada a edição com os jovens autores britânicos numa lista que tinham alguns nomes como Ian McEwan, Julian Barnes entre outros. E desde então há cada 10 anos é lançado uma nova lista com os novos nomes da literatura, foi assim em 1993, 2003 e mais recente 2013); e também da lista de 2013 dos jovens autores Britânicos, em que contamos um pouco da história da revista (não é por nada, mas esse post ficou incrível).

A Granta, que nasceu na Inglaterra, conseguiu alcançar outros públicos e se tornou uma marca. A partir de 2007 vários países já possuem a sua própria edição, como é o caso aqui do Brasil, Portugal, Bulgária, Israel, entre outros.

Numa visita ao centro de São Paulo, por acaso encontrei os livros de hoje e vou falar sobre cada uma delas:

Vargas Llosa for Presidente – Nº 36 (Summer 1991)
Para quem não sabe, o escritor peruano e vencedor do nobel de literatura (2011) foi candidato a presidência do Peru em 1990 e inclusive ganhou o primeiro turno, mas perdeu no 2º turno para Alberto Fujimori.

Esta edição da Granta vem com um ensaio de Vargas Llosa chamado “A Fish out of Water”, em que ele narra uma parte de suas memórias da eleição à presidência do Peru. O trecho selecionado para a revista faz parte do livro de memórias do autor chamado Peixe Na água (publicado em 1993 e aqui no Brasil, em 1998 pela Companhia das Letras, hoje esgotado).
A edição ainda traz textos de Sergio Ramirez sobre as eleições na Nicarágua e texto de David Grossman.

Karuts! – Nº 42 (Winter 1992)
A edição traz uma tentativa de tentar entender o que é a Nova Alemanha, após as mudanças dos últimos três anos após a queda do muro de Berlim, a unificação e os problemas que parecem surgir com tantas novidades (às vezes boas e outras bem ruins).

Textos de Henrichi Boll, Gunter Grass, Hans Magnus Enzensberger entre outros. Edição corajosa que tenta entender o momento.

Best of Young British Novelists – Nº 43 (Spring 1993)
Como toda lista, sempre complicada e polêmica, vem com uma introdução curiosa do editor da Granta, Bill Bufford, falando sobre o processo de escolha do júri, das conversas com Salman Rushdie e outros detalhes da lista.

Aqui uma curiosidade: Eu já li dois livros escritos pelo Bill Bufford (Entre os vândalos e CALOR – Aventuras de um cozinheiro amador como escravo da cozinha de um restaurante famoso fazedor de macarrão e aprendiz de açougueiro na Toscana, recomendo os dois ótimos livros) e sabia que ele havia trabalhado na Granta e depois também trabalhou na New Yorker (duas das maiores revistas literárias de prestígio do mundo). Pesquisando sobre a história da Granta, em vários momentos encontrei histórias sobre a importância dele no processo da Granta moderna (nos anos 90).

A Classe de 93 tem nomes como Kazuo Ishiguro, Hanif Kureishi, Caryl Phillips, Will Self, Jeanette Winterson, entre outros nomes.

Love Stories – Nº 68 (Winter 1999)
O Amor em suas inúmeras formas. O maior atrativo da edição é uma história inédita de Raymond Carver. Se isso já não fosse um atrativo suficiente, ainda tem histórias de Orham Pamuk, Aleksandar Hemon, W.G. Sebald, David Malouf, Lydia Davis entre outros nomes.

Necessary Journeys – Nº 73 (Spring 2001)
Viajar não é mais um luxo e nem sempre entretenimento. Muitas jornadas precisam ser feitas, seja pra chegar em casa ou fugir do inimigo, para trabalhar ou mesmo porque alguém disse que você precisava ir. Entre os autores dessa edição, temos Ian McEwan, Ryszard Kapuscinski, John Ryle entre outros.

Best of Young British Novelists – Nº 81 (Spring 2003)
Para poder montar a classe de 2003, o editor da Granta recebeu mais de 139 escritos (62 de mulheres e 77 de Homens) para definir quem seriam os 20 autores da nova geração.

Entre os autores escolhidos estão nomes como Rachel Cusk, Hari Kunzru, David Mitchell, David Pearce, Dan Rhodes, Adam Thirlwell, Zadie Smith entre outros nomes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *