Deixa Comigo – Mario Levrero

Em 2014 a editora Rocco lançou uma das melhores coleções dos últimos tempos: a Coleção Otra Língua, que tem como objetivo lançar autores das Américas que tem em comum a língua espanhola. 

Até agora o maior acerto da coleção é exatamente a diversidade que esse único aspecto em comum proporciona. Foram 10 títulos que trouxeram escritores de várias nacionalidades como: Asco, do Horacio Castellanos Moya (Honduras); Hotéis, do Maximiliano Barrientos (Bolívia); O Corpo em que nasci, da Guadalupe Nettel (México); e Um homem morto a Pontapés, do Pablo Palacio (Equador), para ficar em alguns exemplos.

Outro acerto da coleção é conseguir misturar ‘novos autores’ a outros mais conhecidos (como César Aira) ou ainda de vanguarda (Robert Arlt).

Entre os novos autores que ela trouxe, o mais interessante é o uruguaio Mario Levrero. Há alguns anos começaram a surgir comentários sobre o autor, mas sempre existia a barreira do idioma (sempre me causou fascínio a relação entre a nossa proximidade com os outros países latinos, ao mesmo tempo a distância que a língua impõe). Essa aparente ‘fama’ do autor se deu após publicação do livro póstumo, Um Romance Luminoso, em 2005, um ano após a sua morte.


Poderia falar um pouco da biografia do autor, que começou a escrever nos anos 70, foi chefe de redação de revista, fotógrafo, autor de histórias e quadrinhos entre outras coisas. Mas acho que isso não é o principal, o mais importante é poder conhecer um pouco da obra do autor uruguaio. 
Deixa comigo é uma novela escrita nos anos 90, em que o personagem principal, um escritor na casa dos seus 50 anos (assim como o autor na época), um pouco sem dinheiro e com um novo livro escrito, vai conversar com seu editor e pedir um adiantamento. Mas ele é convencido a fazer um outro trabalho: investigar quem é Juan Pérez, autor desconhecido que enviou um manuscrito para avaliação e o editor achou o material genial, só que ninguém consegue falar com o autor. Assim, o escritor começa a buscar pistas e parte numa viagem para uma cidade pequena do interior do Uruguai.

A narrativa de Levrero é sensacional. Simples, mas com uma prosa inteligente, engraçada, com um personagem irônico, que está acima do peso, fuma e bebe muito e é através das suas observações que enxergamos o mundo. O tempo todo o livro tem esse clima meio noir barato, repleto de personagens e situações misteriosas, mas no final parece mesmo é que Levrero quer te contar uma boa história. 
A novela tem pouco mais de 110 páginas, de uma leitura rápida e que merece ser descoberta, sem muitos spoilers.

O livro (como quase todos da coleção), vem com um material ‘extra’. Aqui no caso uma auto-entrevista divertidíssima do autor e um texto sobre ele, com uma minibiografia. Tem que ser destacado o trabalho do Joca Reiners Terron, criador da coleção. Excelentes escolhas e uma curadoria editorial impressionante.

Deixa comigo é o primeiro livro traduzido do autor. Agora é esperar pelos outros que, com toda a certeza, virão.


Deixa Comigo
Autor: Mario Levrero
Tradução: Joca Reiners Terron
Editora Rocco
158 páginas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *