Os Ignorantes – Relato de duas iniciações – Étienne Davodeau


Difícil de imaginar duas profissões que possam ser mais diferentes do que um autor de quadrinhos e vinicultor. O que mais chama atenção num primeiro momento é essa diferença de universos. E foi justamente esse estranhamento que me fez ler a HQ Os Ignorantes – Relato de duas iniciações, do francês Étienne Davodeau, lançada aqui pela WMF Martins Fontes.

Por  mais de um ano Étienne trabalhou no vinhedo de Richard Leroy. E o vinicultor, por sua vez, se comprometeu a ler todos os quadrinhos indicados especialmente a ele.

Durante toda a HQ é exatamente isso que acontece. Eles cuidam do vinhedo, bebem vinhos e falam sobre quadrinhos.
Mas se engana quem pensa que essa aparente simplicidade diminui o valor da HQ. Pelo contrário. Cada etapa do cultivo da uva, ou leitura de HQ, são vistos de uma forma tão curiosa que chega a ser cativante.

Antes de começar a falar mais sobre a história, preciso confessar que não entendo absolutamente nada de vinhos. Dito isso, todas as vezes que acompanhava os ensinamentos de Richard, me sentia um pouco como o autor, tentando entender os mistérios que cercam a produção de um vinho. Porque Richard parece não se enquadrar muito no esquema padrão na produção dos vinhos da região de Anjou (nesse espaço deveria ter uma definição técnica sobre essa diferença, que fica muito mais fácil de entender lendo o livro), e não classifica os seus vinhos do modo mais convencional. Na verdade ele parece meio um rebelde frente às normas tão rígidas de produção. É bem divertido ver ele vociferando contra algumas regras desse mundo dos vinhos.


Uma das coisas mais fascinantes é ver a relação de Richard com a sua terra, com cada um dos seus pés de uva. Ou mesmo o conhecimento que ele aprendeu de pessoas mais simples e aplicar na sua terra. E eu jamais pensei nisso, mas para a profissão de vinicultor, é preciso ter um pouco de conhecimento de várias áreas: geologia, biologia, química, meteorologia e
botânica.

Ao longo de cada leitura de cada HQ indicada por Étienne, Richard é muito honesto em suas observações. Então é curioso ver a relação dele com as HQs, porque é um mundo novo pra ele. Só que algumas dessas leituras se tornam ainda mais interessantes, porque Étienne leva o vinicultor para conhecer alguns dos autores. E é muito curioso o encontro entre essas figuras.

Eles visitam também algumas convenções de quadrinhos e a recepção de Richard a algumas obras é impagável. Uma delas é a obra de Moebius, autor fundamental e fantástico, mas que à primeira vista é um pouco … difícil.

Outro momento marcante é a visita de Richard à editora que publica os livros de Étienne e também à gráfica.

O Traço de Étienne é simples, mas ele trabalha muito bem com as sombras. As cenas nos vinhedos são belíssimas e é possível perceber a mudança das estações nos detalhes de cada quadro. Uma das coisas que ajudam muito no traçado do autor é o tamanho da HQ: 27X19. A divisão dos quadros fica bem equilibrada.

No final do livro tem uma sacada incrível: uma página com todos os vinhos experimentados e todos os livros lidos ao longo do ano.

Os ignorantes acabou sendo uma dessas surpresas agradáveis que encontramos de tempos em tempos.

Recomendo muito a leitura. E pra quem gosta, acho que uma garrafa de vinho pode ser uma ótima companhia.

Os Ignorantes – Relato de duas iniciações
Texto e Ilustração: Étienne Davodeau
Tradução: Monica Stahel
272 páginas
WMF Martins Fontes
Para saber mais clique aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *