Lançamentos Nora Roberts

No inicio de setembro foi lançado Thankless in death, o trigésimo sétimo livro da série “In Death”. Aproveitando o momento, vou falar do livro anterior, Calculated in Death e o lançamento em hard cover desse ano da Nora Roberts:  Whiskey Beach. Quem é fã de Nora Roberts (e confessa isso rs) sabe que todo inicio de ano ela manda uma newsletter com os livros que serão lançados e esses já estavam previstos desde janeiro.
Calculated in Death começa com a descoberta do corpo de uma contadora abandonado num prédio que está em reforma. Aparentemente ela foi roubada e o com o fim trágico do roubo, seu corpo foi abandonado naquele lugar. Marta Dickenson era mãe de duas crianças com um casamento aparentemente feliz e uma vida confortável. Era querida por seus colegas de trabalho e não tinha inimigos declarados. Sua morte parece tudo menos resultado de um roubo que acabou em latrocínio e, durante a investigação Eve Dallas acabará descobrindo um esquema de fraude e sonegação que envolverá homens poderosos na cidade de Nova York. Por se tratar de um crime que tem um aspecto financeiro, Dallas novamente contará com a ajuda de seu multimilionário marido Roark. Quem melhor do que o homem que tem por hobby ganhar dinheiro, para investigar o emaranhado de contas e aplicações que pode ser a chave para resolver esse assassinato?

Diferente de outros livros da série, esse vilão não é o “psicopata” típico, o cara cheio de traumas e com uma coleção corpos deixados para trás. Esse é um homem que não tem escrúpulos de mandar matar quem ele encara como obstáculo no seu caminho e de seu cúmplice que é um homem ordinário que descobre o prazer de matar. São pessoas “comuns” fazendo coisas “incomuns” e isso torna a história verossímil e bem mais interessante.

Além de investigar esse crime, Eve Dallas tem que se preparar para a estreia do filme The Icove Agenda, que leva para as telas o caso de clonagem industrial que ela investiga em Origin in Dearth. Esse paradoxo entre a policial e a socialite (que ela insiste em não ser) garante boa parte da comicidade que os livros da série sempre têm.

No geral esse é um livro melhor que o anterior, Delusion in Death, com uma história simples, mas bem amarrada além do humor, romance e erotismo que os outros sempre trazem. Gosto dos livros de J.D Robb porque o sexo nunca é uma coisa sem contexto e sem dá margem para a imaginação de quem está lendo. É bom saber que ela resiste á febre dos eróticos.
O outro lançamento foi Whiskey Beach. E, como de costume, o hardcover do ano é um thriller romântico.
Durante séculos Bluff House, em Whiskey Beach, foi o lar dos Landons e é para lá que Eli Landon vai, depois do pior ano de sua vida. Eli tinha uma boa vida: era um advogado em ascensão em Boston e casado com uma mulher linda. Tudo parecia perfeito até que ele descobre que está sendo traído e no mesmo dia encontra a mulher morta na casa deles. Ele passa a ser o único suspeito e apesar de não haver nenhuma prova contra ele, um policial da cidade decide que ele é culpado e passa a persegui-lo. Eli perde o emprego e voltar para Bluff House e recomeçar a vida, agora como escritor.

Ele encontra refúgio e inspiração em Whiskey Beach e conhece a incansável Abra Wash. Ela é um misto de governanta, professora de yoga, artesã de joias entre outras coisas. Abra está determinada a curar Eli de todas as formas. Ela, que já passou por traumas na vida, sabe a importância dos recomeços.

Além de Abra, Eli tem outras “distrações”: parece que alguém na cidade tem invadido Bluff House a procura de um lendário tesouro de pirata.

Claro que Eli e Abra se envolvem romanticamente enquanto o mistério sobre o tesouro se leva a acontecimentos estranhos na casa. Quem está atrás do tesouro? Será que ele realmente existe? Afinal de contas se não foi Eli Landon quem matou a esposa quem foi e porque o policial de Boston tem tanta certeza na culpa de Eli?

Como todos os thrillers românticos de Nora Roberts, além do mistério ela privilegia a construção do relacionamento dos personagens principais. Nesse livro em especial, o relacionamento ganha um destaque maior que nos outros. Nos comentários na Amazon.com, as fãs ficaram divididas entre classificar o livro com muito bom e muito ruim. As opiniões ficaram bem polarizadas. Talvez Abra seja perfeitinha demais para uma heroína. Talvez Eli seja “bobo” demais para um herói. O fato é que esse, como Calculated In Death, é um dos melhores hardcovers desde The Search. Não tem grandes reviravoltas e surpresas e em algumas partes fica até bem lento, mas apesar disso, num todo ele tem um ritmo bom e consegue manter o mistério da morte da esposa até as ultimas páginas.

Novamente Nora Roberts entrega o que promete: romance com um toque de mistério e intriga, no litoral incrivelmente belo de Massachusetts. Eu gostei muito!

Aliás, os dois livros são boa diversão. A única coisa ruim é o preço. Com o dólar nas alturas, cada livro fica bem perto dos noventa reais o que não é nada divertido.
Calculated in death
J.d. Robb

Putnam, 2013
400 pp

Whiskey Beach
Nora Roberts 
Putnam, 2013
496pp. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *