[Desafio Calvino] A Especulação Imobiliária

Quinto Percebeu um tom familiar no rancor das palavras de Canal; era a velha burguesia do local, conservadora, honesta, parcimoniosa, satisfeita com pouco, sem ousadia, sem fantasia, um tanto mesquinha, que havia meio século se via cercada por mudanças às quais não conseguia fazer frente, vendo gente nova e deselegante ganhar campo, e que toda vez devia recuar da própria oposição cerrada recorrendo à indiferença, mas sempre rangendo os dentes.
Página 22

Era um homem do campo, o tal Caisotti, que depois da guerra se metera a construir e tinha sempre três ou quatro canteiros de obra em atividade: comprava uma área, levantava um prédio tão alto quanto permitissem os regulamentos da prefeitura e com o maior número de apartamentos que coubesse nele, vendia esses apartamentos enquanto ainda estavam em construção, terminava de qualquer jeito e com o dinheiro obtido comprava imediatamente outras áreas a serem construídas. 
Página 16

A Especulação Imbiliária é uma resposta (ou denúncia? ou paródia?) a algumas coisas estranhas que pareciam acontecer na Itália do Pós-Guerra e algumas questões pessoais muito sérias que passavam com o próprio Italo Calvino.

Entre 1956 e 1957 (enquanto escrevia essa novela), Calvino estava passando por um momento terrível: estava se desvinculando do Partido Comunista. Essa mudança o afetaria profundamente, e alguma dessas mudanças são facilmente identificáveis no livro.


A Especulação Imobiliária narra a história de Quinto, um jovem intelectual que volta a Riviera (sua cidade natal) confuso pelas mudanças da sua cidade, que parece estar construindo inúmeros imóveis num ritmo cada vez maior e com isso enriquecendo também. A mãe de Quinto tem um terreno enorme e que não está sendo ‘explorado’ da melhor forma. Por que não explorar isso?

A partir do momento em que Quinto se afasta do que acredita e decide entrar de vez na especulação imobiliária (de uma forma simplificada é a compra ou aquisição de bens imóveis com a finalidade de vendê-los ou alugá-los posteriormente, na expectativa de que seu valor de mercado aumente durante o lapso de tempo decorrido). Se uma pessoa, empresa, ou grupo de pessoas ou empresa compra imóveis em grandes áreas ou quantidades e numa mesma região, isto reduz a oferta de imóveis no lugar, e, por consequência, há um aumento artificial dos preços de todos os imóveis daquela região (segundo a lei de oferta e procura) ele vai acabar percebendo que é um mundo muito diferente, com regras próprias e às vezes confusas.

Enquanto procura um comprador, se depara com sr. Caisotti, um construtor enrolado, trambiqueiro e mal caráter. Mesmo contra o conselho de todos da cidade, ele acaba fechando negócio com Caisotti.
Para tentar se precaver, Quinto e sua família (mãe e irmão) preparam um contrato contra Caisotti, mas se eles já não entendiam nada de imóveis, vai ficar tudo ainda pior com a chegada de advogados, tabeliões, engenheiros entre outros personagens.

Curioso os momentos que Quinto tentando se encaixar à nova vida, se depara com a sua antiga no Partido Comunista e ele percebe o quanto mudou, mas ao mesmo tempo não sabe exatamente qual é o seu lugar.

Como sempre, a prosa de Calvino é fluída e divertida (ainda que seja um assunto muito sério). O que mais impressiona é a atualidade do texto. Se pensarmos que essa história tem quase 60 anos, e é absolutamente próxima da nossa realidade. Vivemos em tempos de pura especulação imobiliária, momento com imóveis a preços cada vez mais surreais em espaços cada vez menores. Construtoras que prometem prédios, atrasam ou nem mesmo entregam os apartamentos.

Tempos loucos esse que vivemos.

A Especulação Imobiliária
Autor: Italo Calvino
Tradução de Mauricio Santana Dias
Editora Companhia das Letras
112 páginas

Ps. Para quem ainda não sabe, começamos um Desafio Italo Calvino, em que já falamos de algumas obras do autor.

Desafio #1: A trilha dos ninhos de aranhahttp://espanadores.blogspot.com.br/2013/03/a-trilha-dos-ninhos-de-aranha.html
Desafio #2: Trilogia “Nossos Antepassados”
O Visconde Partido ao meiohttp://espanadores.blogspot.com.br/2013/05/o-visconde-partido-ao-meio-italo-calvino.html
O barão nas árvores: http://espanadores.blogspot.com.br/2013/05/o-barao-nas-arvores-italo-calvino.html
O cavaleiro inexistentehttp://espanadores.blogspot.com.br/2013/05/o-cavaleiro-inexistente.html

2 comentários em “[Desafio Calvino] A Especulação Imobiliária

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *