Meus favoritos de 2012 – Amanda

Todo ano é o mesmo desespero: o que colocar na lista dos 10 mais? Eu sempre leio mais do que eu resenho e acabo não resenhando tudo que eu li e nem tudo o que eu gostei de ler vira resenha. Aí chega a ultima semana do ano e eu fico num dilema…

 
Como minhas preferências literárias são um tanto quanto ecléticas fica difícil ranquear os meus preferidos. Então, depois de profunda reflexão resolvi agrupá-los por editora:
O Fim da Eternidade – Isaac Asimov – Aleph: Asimov é um dos meus “profetas do futuro” preferidos e nesse livro, ele consegue misturar romance e ficção científica de forma tão habilidosa que agrada nerds, mocinhas românticas e aventureiros em geral. Foi um dos primeiros livros que eu li esse ano e sem dúvida um dos melhores.

É muito difícil fazer uma lista de melhores sem um livro da Companhia das Letras. Mas difícil ainda e ter só um livro deles. Esse ano, como no ano passado, inclui três:

Deus um Delírio – Richard Dawkins. Estava saindo do armário do ateísmo quando li esse livro. É uma leitura incrível. Você vai passando pelos capítulos e pensando “caramba, é isso mesmo!” ou “por que é que eu não vi isso antes, porque é que eu não questionei essas ideias antes, porque continuo acreditando nisso?”  Depois de lê-lo, se você tinha alguma duvida em relação à ilusão da religião, você deixa de ter e se assumir ateu não é mais um tabu. Não só um dos melhores do ano como um dos melhores da minha vida. (resenha aqui)

A Realidade Oculta – Brian Greene.  Muito já se disse sobre física quântica boa parte é pseudociência e boa parte é incompreensível, até para quem aparentemente deveria entender do que se está falando. Mas nesse livro Greene consegue o que (me parecia) impossível: um livro de divulgação científica sobre um dos ramos mais “misteriosos” da física. Você não vai entender física quântica quando terminar de ler esse livro (até mesmo porque cientistas dizem que se você acha que entende física quântica, obviamente você não sabe de nada), mas vai saber em que pé está a pesquisa e vislumbra suas potencialidades. Mas acima de tudo, quando você termina esse livro, você está absolutamente encantando com a ciência e com a física em especial. (resenha aqui)

Eu não gosto de biografias. Quer dizer, não biografias de pessoas, porque se for de animais e de “coisas”, aí eu adoro Por isso quando descobri que tinha sido publicado no Brasil O Imperador de Todos os Males (Uma Biografia do Câncer) escrito por Siddhartha Mukherjee, eu soube que tinha que ler esse livro. Ele é uma história de uma doença-tabu, uma linha do tempo do desenvolvimento da medicina e uma coleção de relatos de vida e morte de pacientes e médicos. Tudo junto num livro muito bem escrito, numa tradução digna do original. Ler O Imperador de Todos os Males mudou a forma como eu vejo o câncer e a medicina. (resenha aqui)
Esse ano foi o ano do Caravaggio no Brasil e foi ano que o trabalho do homem que o trouxe de volta e ajudou a consagrar sua arte séculos depois de sua morte ser publicado no Brasil. Caravaggio de Roberto Longh, belamente publicado pela Cosacnaify é fundamental para os amantes e estudiosos da arte e indispensável para aqueles que, como eu, amam o mestre do claro-escuro. (texto com vários livros sobre o tema)

Também da Cosacnaifyé outro título que eu aguardei por anos que fosse publicado no Brasil: Contos maravilhosos, Infantis e Domésticos de Jacob e Wilhelm Grimm. Essa edição é a tradução da edição alemã que foi publicada entre 1812 e 1815 e comemora os 200 anos dessa publicação.  “Contos de Fadas” revelam, como lendas mitológicas, muito da sociedade em que se desenvolvem. Esse livro é importante por nos trazer, sem corte e sem censura um pouco de como pensavam e sentiam as pessoas daquela época.  Além disso, é divertido e lindo.
 
São da Lua de Papel as edições brasileiras de uma das séries sobrenaturais mais legais desde o “renascimento” do gênero: Harper Connelly Misteries. Esse ano foram publicados dois títulos: Surpresa do Além e Frio do Além. Neles mistério, terror, romance e erotismo estão finamente misturados, garantindo emoção e diversão da primeira à ultima página. (texto sobre a série aqui)
Nora Robertsdivide, junto com os livros de divulgação cientifica, as minhas preferências literárias. Esse ano eu desisti das edições nacionais e, como o dólar tem se comportado, foi possível ler quase todos os lançamentos do ano.

Mas eu escolhi falar do ultimo lançamento dela de 2011: New York to Dallas, escrito sob o pseudônimo J.D. Robb e publicado pela Putnam. Esse livro é um divisor de águas na série In Death. Nele, finalmente descobrimos o que aconteceu com a mãe da tenente Eve Dallas. Um dos vilões mais cruéis da série, ação ininterrupta e grande carga emocional fazem de NY 2 Dallas um dos melhores da série e o meu preferido desse ano. (resenha aqui)

Outra autora de “livros mulherzinha” que eu amo é a Barbara Freethy. Acho que poucas conseguem como ela escrever thrillers que combinam tão bem romance e aventura. Ela tem a habilidade de prender a atenção até a ultima página com reviravoltas e surpresas até o ultimo minuto. Você sabe como as estórias terminam, mas cada livro percorre um caminho diferente e cheio de surpresas. Don´t Say a Word, publicado em 2005 pela Signet é um ótimo exemplo disso. A história da mulher que não tem certeza de sua origem e que se vê perseguida, sem explicação por um agente da CIA é de tirar o fôlego. (resenha aqui)
E por ultimo, mais não menos importante, está a versão “pocket” de 1663 paginas da belíssima nova edição d´O Conde de Monte Cristo de Alexandre Dumas. Um clássico do romancecapa-espada teve finalmente uma tradução à altura na edição capa dura da Zahar. E o cuidado é o mesmo nessa versão também em capa dura, mas num formato menor e num preço mais acessível.

Inveja, conspiração, traição, vingança, assassinato, paixão e redenção numa história que por ter tantos elementos humanos sempre será considerada um clássico. (resenha aqui)

2 comentários em “Meus favoritos de 2012 – Amanda

  1. Amanda! Eu ansiosa esprando uma lista de pornôsoft e pornohard e vc vem com esse disfarce de ciências?eeheh. Brincadeira! Gostei da lista! Parabéns pelas escolhas, acho que esse lado dos livros de divulgação cientifca para mocinhas comportadas e românticas deve ser mais explorado em 2013!! beijo!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *