Convidado da Semana / Sandman Vol. 2 – Neil Gaiman

Por : Daniel
Ok! O Neil Gaiman é um gênio, esse é um ponto indiscutível, se você não acha isso eu não gosto tanto assim de você. Minha relação com seus livros começou com as Belas Maldições, adoro os livros do Terry Pratchett e essa parceria entre os dois é, com o perdão do trocadilho, fantástica. Depois li alguns sortidos, tive a oportunidade de pegar um autógrafo na FLIP e falar no dia seguinte que infelizmente não tinhamos o livro que ele queria. Antes de lerem, essa é uma crítica extremamente tendenciosa.
Nesses cinco anos que trabalho em livraria os Sandmans sempre me olharam feio. Sempre soube que eles estavam ali e eu não estava lendo-os e me sentia extremamente culpado, usava como desculpa a falta de competência da Conrad em deixar esgotar alguns volumes. Depois eu me recusei a ler a edição da Pixel porque queria ler uma edição, ao menos, razoável e não de péssima qualidade
Eis que a Panini brilhou e fez a edição definitiva. Uma salva de palmas para a Panini que, às vezes, brilha! Ouvi alguns comentários negativos sobre a tradução, mas sinceramente se tem algo de errado não influiu diretamente em nada na minha leitura. Peguei o primeiro volume e li sem parar, achei genial, mais do que esperava. Você pode ler a crítica da Juliana aqui .
O Volume Dois continua lindo. Assim como o primeiro tem capa dura, extras e mais de 600 páginas. O preço de capa é R$145 e integram ele os seguintes volumes: Estação das Brumas, Espelhos Distantes, Um Jogo de Você e Convergência, as histórias foram publicadas originalmente entre 1990 e 1992.
Bem resumidamente as histórias contam os seguintes arcos (contém spoilers, mas bem pouquinho):
Estação das Brumas:
Em uma reunião familiar dos perpétuos, os irmãos fazem o Senhor dos Sonhos rever uma decisão tomada há milhares de anos. Para isso tem que ir até o inferno enfrentar Lúcifer. Encontra o Inferno vazio. Vira portador das chaves do inferno e terá que definir quem será seu novo dono. No meio dos pretendentes diversos mitos se misturam, mitos nórdicos, egípcios, japoneses, fábulas. 
Destaque a parte para a ilustração de Kelley Jones e Malcolm Jones III que dão um show a parte nos ambientes e personagens. A única história que não se passa no Sonhar ou no Inferno trata a consequência do esvaziamento do inferno na vida do menino, Charles Rowland, a história flui e é bem ilustrada pelo Matt Wagner que depois desenharia alguns Batman.
 
Espelhos Distantes:
Esse pequeno arco não tem nada de arco. São três ótimas histórias independentes e esse seria um ponto perfeito para você que quer ler algo de Sandman, mas não tudo. A primeira se passa durante a Revolução Francesa e faz uma alusão ótima ao Constantine, uma que se passa em Roma sobre Augusto e a última sobre o Joshua Norton, história real do cara que se auto intitulou Imperador dos EUA em 1859. (http://pt.wikipedia.org/wiki/Joshua_Norton).
Jogo de Você:
Esse é um arco que 90% das pessoas concordam! Porra Gaiman, não brilhou! Voltamos a encontrar Barbie, a mesma personagem do Casa de Bonecas, que protagoniza a história nos leva entre sua realidade e os seus sonhos, um mundo fantástico com personagens que nunca são o que parecem ser. Morpheus passa quase toda a história como um simples observador. Há no ar um clima de terror que quase não temos no decorrer das outras histórias da antologia, mas a história em si, deixa a desejar.
Convergência:
Um pequeno arco assim como o Espelhos Distantes com boas histórias independentes. Uma ficou de fora e provavelmente estará no próximo volume. As duas que estão nesse volume, Caçada e Lugares Maleáveis são OK, mas depois do cansativo Jogo de Você, eu queria mais é que acabassem e voltassem às da primeira metade.
Fim.
Sandman é Sandman, mora no TOP 3 melhores séries de quadrinhos de todos os tempos. A edição é ótima e as histórias, com excessão de um arco, variam entre excelentes e ótimas! Vale cada um dos 14.500 centavos!
Daniel Lameira, 23 anos, é formado em história, tem uma bicicleta, é incapaz de fechar pacotes de bolacha e afins, deixa as meias espalhadas pela casa e acredita muito na anarquia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *